quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Me encontrando


Naquela tarde ainda fui à estufa... E acho que descobri por onde Bertrand havia entrado para o salão principal na noite anterior, a estufa tinha uma portinhola que dava acesso por sua vez ao pomar, lugar que parecia ser o seu preferido. Devagar e aos poucos, eu fui conhecendo minha nova casa.



 Então vi ao longe a figura de Bertrand... Ele parecia concentrado fazendo alguma coisa em uma espécie de caixa quadrada de madeira.
- Gosta de abelhas? – ele perguntou ao ver que eu o observava do lado de dentro da estufa
Não entendi o que ele quis dizer, e percebendo minha falta de compreensão... Ele falou um pouco mais alto
- Aproxime-se!!!



Apreensiva, saí da estufa e fui ao seu encontro.



 Assim de perto, confesso que fiquei assustada ao vê a habilidade com que ele lidava com as abelhas...
- Não tem medo!?
- Que nada! Acabam acostumando com você! Me fizeram companhia um tempo, antes de sua chegada!



- E os cavalos? – perguntei indicando o estábulo ali perto.
- Um foi vendido pelo seu avô.
- E o outro?
- A ‘outra’ - ele deu ênfase ao feminino da palavra - Foi deixada na hípica, alguns meses antes dele falecer, quando já se encontrava moribundo. Ele tinha uma verdadeira adoração pelos animais, pena que não tinha mais como cuidar dela... Como tinha um afeto especial por esta, não quis se desfazer, achou que lá seria melhor tratada, era uma égua muito bonita. 
- Posso vê-la depois?
- Por que me pergunta? É sua Senhora! Como não poderia?



Sem resposta para o que acabava de ouvir, decidi que o melhor seria deixar Bertrand com ‘suas’ abelhas e caminhei até a piscina enquanto ele continuava o seu serviço sem interrupções de minha parte, Sabia que não era uma pessoa muito fácil de lidar, mas eu estava tentando dá o melhor de mim.
Por que ele tinha que dificultar as coisas? Ele pareceu ouvir meus pensamentos, Na metade do percurso, um chamado...
- Senhora Luma?
Era a primeira vez depois do episódio do piano, hoje cedo, que ouvia Bertrand me chamar de Luma, mesmo que este fosse acompanhado de um ‘Senhora’... Pra mim já era um bom começo.



Fiquei imóvel enquanto ele vinha em minha direção
- Já foi lá em cima?
- Não.
- Acredito que vá gostar, encontre um tempo depois e não deixe de ir. Agora, se me dá licença... Irei preparar o jantar.



Confesso que fiquei curiosa, então mudei o percurso, dá piscina para o andar de cima. E não era sem tempo... Além da chuva, o dia parecia começar a cair, e tudo que eu tinha feito em Bridge até então, resumia-se a nada. 
Lá de cima a visão era incrível, eu via parte da ‘civilização’... Este com certeza passava longe de ser o lado agitado da cidade, então constatei que não tinha que encontrar tempo apenas para conhecer minha casa, e sim me encontrar.



Quando eu desci, o jantar já se estava na mesa. Havia comida pra alimentar um exercito ali, não estava mesmo disposta a comer sozinha, se ele não me faria companhia, então que aceitasse a minha. 
Tentei não fazer notada minha presença por Bertrand, que provavelmente aquela hora estaria na cozinha ao lado, me servi e fui até lá.



- Imaginei que fosse lhe encontrar aqui!
- Perdão Senhora Luma...
E antes que ele pudesse continuar interrompi...
- Não, não precisa levantar. Veja, Ja estou servida! só preciso de companhia. Então... Janta comigo?



Ele me olhou ainda um tempo ate levar novamente o garfo a boca, de alguma forma eu sabia que ele achava inadmissível que eu... Uma Morton... Jantasse na cozinha com um criado. Vendo que eu me sentava à mesa, ele assentiu que sim com a cabeça, e eu sorri.
Estava selado o meu primeiro laço de amizade naquela cidade!



Durante o jantar, ele passou maior parte do tempo em silêncio, dava pra sentir o seu desconforto em ter que ficar comigo a mesa, eu não consigo entender como alguém pode ter sido tão bem ‘treinado’. Eu só queria companhia, enquanto ele estava mais preocupado com desempenho do seu trabalho em me servir. Não parecia conformado, em vê como as coisas seriam depois de minha chegada. Terminei o meu jantar e antes de sair da cozinha – lugar que ele acreditava não ser pra mim – arrisquei algumas palavras



- Eu sinto que lhe desagrado em algumas de minhas atitudes Bertrand, eu sei que não sou ‘a Senhora’ que você esperava chegar aqui ontem à noite, mas infelizmente eu não me sinto assim. Não me sinto como a tal, e nem tão pouco serei.  Acostume-se!
Sai da cozinha sem lhe dá tempo de falar qualquer coisa, eu estava cansada, eu me sentia sozinha e a única pessoa com quem eu poderia ou não contar, tinha sido treinado pra me ‘servir’.



Embora não tivesse feito quase nada, ainda sentia meu corpo cansado, decidi que o melhor seria subir, tomar um banho e dormir... Amanha será diferente - Pensei.
Do quarto, olhei ainda uma vez da janela... Quase não parou de chover, desde que cheguei aqui!  Logo seria inverno... Mais um na minha vida.(Sobre isso)



Não dormi bem aquela noite, por inúmeras vezes acordei assustada com o barulho dos trovões lá fora, eu não tinha vindo de tão longe pra levar a mesma vida de antes, eu precisava sair, fazer alguma coisa fora daqueles muros, mas o entusiasmo era pequeno diante da vontade de fazer valer à pena.



 Olhei o relógio... Marcava pouco mais de 6:30 da manhã, se Bertrand não já estivesse acordado logo estaria de pé. O quarto dele ficava ao lado do meu, mesmo assim, eu mal conseguia ouvir algum ruído vindo de lá. Lembrei de minhas últimas palavras ditas a ele no dia anterior. Não tive intenção de magoá-lo, mas não era aquilo que eu queria pra mim, não era assim que imaginava que seriam as coisas. 



E por falar em coisas... Haviam muitas que eu ainda precisava providenciar, a começar pelo meu trabalho. Se o que eu queria era mesmo vida nova, era bom começar colocar em prática os meus projetos. Então decidi que aquela manhã seria diferente. Que faria diferente. Saí do banho, renovada. Desci as escadas quase correndo... Entrei na cozinha e lá estava Bertrand, preparando o café.
- Bom dia!
- Bom dia... Já de pé tão cedo?
- Pretendo sair.
- Não vai comer nada antes?
- To sem fome, mas aceito um cappuccino desses – disse já me servindo de uma das xicaras da bandeja posta sobre o balcão



Engoli o café e saí. Bertrand me acompanhou até a entrada,
Do carro ainda gritei:
- Não se preocupe com o almoço, qualquer coisa, eu como na rua... Caso contrário, eu ligo!



Parecia um milagre que depois de toda aquela chuva na noite anterior o dia estivesse tão lindo!

15 comentários:

  1. Eu não sei se vc vai levar mais tempo para conhecer a agitação de Bridge ou se para conhecer toda a sua casa! rsrsrs
    A área de mansões é mesmo bem paradona. a não ser quando alguma celebridade inventa de dar festa. A agitação fica mesmo no centro de Bridge. Divirta-se!

    Beijooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Sam! Agradeço as dicas... a casa é o de menos, estou mais preocupada com minha adaptação a ela.

      Te bjo!

      Excluir
  2. Altura para alargar os seu horizontes e conhecer mais gente, espero mesmo que encontre mais alguém, talvez mesmo no centro da cidade.
    Adorei o capítulo!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também espero muito Beaz... Ou essa vida monótona acabará me matando!

      Te bjo!

      Excluir
  3. Uau, concordo com a Sam aí em cima, acho que você vai demorar mais pra conhecer toda essa mansão do que a cidade em si! kkkkk
    Beijos.

    http://diariosthesims.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Naaaaaaaaoo... Eu aguentaria ainda por um tempo a solidão de minha casa, mas acho que estaria levando a mesma vida de antes e a promessa é de mudança!

      Te bjo!

      Excluir
  4. Estou seguindo o blog, quando sobrar um pouco de tempo vou pegar para ler *-*

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Dulce! Espero que gostes queridona!

      Te bjo!

      Excluir
  5. Luma vai recomeçar a sua vida! Espero que ela encontre a maior sorte nesta nova cidade !:D

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Visite a minha nova historia! Estreou hoje! :D

      http://afilhadomar-sims3.blogspot.pt/

      Beijinhos :')

      Excluir
    2. E que horizontes!!!

      A filha do mar... está em meus favoritos... com certeza que estarei acompanhando!

      Te bjo!

      Excluir
  6. Luma adorei seu blog se puder seguir o meu agradeceria, o seu ja vai estar nas minhas parcerias. O blog é esse : http://shesims3diariosdetuliosoares.blogspot.com.br/
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah... fico feliz que tenhas gostado querido Túlio! Eu acho que já estava te seguindo... adoro suas histórias também... sem duvida está entre os parceiros!

      Te Bjo!

      Excluir
  7. Vá, querida, isso mesmo, bora agitar... E quando for pra se divertir, tenho um monte de dicas bacanas e telefones de gente interessante!

    Bjusssssssssssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha que eu vou cobrar isso hein Lana!?
      Te Bjo!

      Excluir